Armazenagem: como deve ser a logística para agilizar sua empresa

As necessidades atuais apresentadas pela demanda e pela qualidade fizeram com que o sistema de armazenagem buscasse novas tecnologias, com novas técnicas de administração e novos formatos para o armazenamento de itens, como matérias primas e insumos, além de materiais necessários para os diversos setores de uma empresa.

Um dos grandes problemas enfrentados pela armazenagem foi o mau aproveitamento do espaço, principalmente em razão de aproveitar melhor áreas antes não consideradas, como, por exemplo, o volume disponibilizado pelo armazém. Diante disso, a utilização de paletes e o armazenamento em altura criou uma nova maneira de distribuição dos produtos armazenados, garantindo maior eficiência na armazenagem, ao mesmo tempo em que houve a exigência de melhor gestão do estoque para otimizar as necessidades de produção e administração.

Continuar lendo

Diferenças entre estocagem e armazenagem

Na maior parte das vezes usamos tanto a palavra estoque quanto armazenagem para nos referirmos a um mesmo processo: guardar produtos, matérias primas, insumos e mercadorias a salvo de intempéries, de possibilidade de roubo ou de danos físicos que possam prejudicar sua integridade.

Contudo, os conceitos são um pouco diferentes e, para compreender as principais características de cada um dos termos, precisamos antes ter conhecimento sobre a estrutura tanto de estoque quanto de armazenagem.

Continuar lendo

Em nossos artigos sobre armazenagem sempre comentamos sobre o almoxarifado, os sistemas de armazenagem, a utilização de paletes, mas não falamos ainda sobre estruturas do próprio armazém. Este é o assunto deste artigo.

Com a dinâmica muito mais avançada e com a necessidade de empresas para dinamizar sua produção, uma excelente solução para a estrutura da armazenagem são os galpões pré-moldados, indicados para quem possui o espaço e quer verticalizar a estocagem de produtos, matérias primas ou insumos, trazendo mais economia para sua logística.

O galpão pré-moldado pode ser desenvolvido em estrutura metálica galvanizada, sem necessidade de fundação ou alicerces, estando pronto em pouquíssimo tempo para ser utilizado. Sua estrutura permite manter o vão central totalmente livre, aumentando a área útil para o armazenamento e trazendo mais eficiência e maior praticidade para a movimentação de cargas dos mais diversos tipos.

Características do galpão pré-moldado para armazenagem

O galpão pré-moldado tem, como principal característica, sua versatilidade, podendo ser desenvolvido a partir das necessidades da empresa, sendo construído com chapas de aço zincado sobre perfis trapezoidal, tanto na cobertura quanto nos fechamentos laterais.

Como se trata de um galpão construído em módulos, é possível ampliar ou reduzir a área de armazenamento, dependendo das necessidades da empresa e da disponibilidade da área em que foi montado.

A estrutura de um galpão pré-moldado possui um sistema próprio para captação e condução de águas fluviais, protegendo com segurança todas as mercadorias contidas na armazenagem, possibilitando ainda a adaptação de acessórios, como portões basculantes, iluminação e tetos translúcidos entre outros.

A melhor aplicação para a armazenagem

O galpão pré-moldado para armazenagem é útil para qualquer empresa que precise de espaço maior para a estocagem de produtos e matérias primas, com a grande vantagem de poder ser alugado, ou seja, quando a empresa necessita temporariamente de um local para armazenar seus itens, não precisa investir na compra de uma estrutura.

A armazenagem, nessas horas, terá um local com grande resistência e segurança, oferecendo toda a proteção aos itens estocados contra inclemências do tempo e, por não precisar de fundações, evita os custos com mão de obra.

A armazenagem de paletes se torna mais prática com a utilização dos galpões pré-moldados, permitindo total liberdade de movimento para empilhadeiras ou outros equipamentos e possibilitando a instalação de uma estrutura porta-paletes para melhor aproveitamento do espaço.

Sua versatilidade permite que o galpão pré-moldado para armazenamento seja aplicado para os mais diferentes tipos de indústria, atendendo logística e transportes, indústrias eletrônicas, siderúrgicas, empresa de construção civil, metalúrgicas e agronegócios.

Vantagens da armazenagem em galpões pré-moldados

Como já dissemos anteriormente, uma das principais vantagens do galpão pré-moldado para armazenagem está na dispensa de fundações para sua instalação, tendo estruturas montadas dentro do projeto, permitindo o encaixe perfeito em sua totalidade.

Com estruturas modulares, a montagem é bastante rápida, permitindo, em caso de necessidade, reduzir ou ampliar a área destinada à armazenagem, podendo, dessa maneira, atender inclusive à sazonalidade na demanda.

Ao escolher um galpão pré-moldado para armazenagem, a empresa só precisa avaliar suas necessidades e atender sua área de produção, montando a estrutura dentro do que está precisando. O espaço com vão livre no galpão pré-moldado permite melhor aproveitando, facilitando a logística e permitindo livre movimentação de equipamentos.

O tempo exigido para a construção de um galpão pré-moldado na armazenagem é infinitamente menor, se comprado a uma construção tradicional, já que ele possui uma estrutura pronta, exigindo apenas o encaixe como mão de obra.

Com um galpão pré-moldado para armazenagem, a empresa terá sensível redução de custos, permitindo aplicar o valor economizado em outros setores, adequando seu orçamento e garantindo o melhor custo-benefício.

A armazenagem e suas múltiplas funções

Na armazenagem, como um conjunto de atividades necessárias para qualquer empresa industrial ou comercial, encontramos diversas funções, como a recepção, a descarga, o carregamento, a arrumação e a conservação dos materiais, dividindo-os entre insumos, matérias primas, produtos semiacabados e produtos acabados.

O processo de armazenagem envolve todos os itens necessários para a produção e comercialização, produzindo resultados positivos quando apresenta valor agregado, mantendo os compromissos com os objetivos da empresa e oferecendo as melhores soluções para redução de custo e agilidade na produção.

Continuar lendo

O verdadeiro valor da armazenagem para as empresas

Há alguns anos a armazenagem era relegada a segundo plano na administração das empresas, de uma forma geral, com a concentração voltada mais para a área do que para a altura e com o espaço destinado ao almoxarifado ou armazém adaptado ou deixado em qualquer local não tão adequado.

Com a aplicação de técnicas de administração mais avançadas e com o reconhecimento de que o mau aproveitamento de espaços representa aumento nos custos logísticos, gerando prejuízos e perda de tempo na movimentação de material, fez com que o comportamento tivesse uma mudança radical.

Começou-se a pensar na racionalização da armazenagem como forma de reduzir custos e que a utilização da altura é, sem qualquer sombra de dúvida, a melhor solução para reduzir o espaço em área destinado a guardar e manter itens necessários para a produção, como insumos e matérias primas, possibilitando armazenar maior quantidade de material, estruturando sua movimentação de forma mais eficiente e segura.

A importância da armazenagem para a lucratividade da empresa

A armazenagem de insumos e matérias primas é de grande importância para a geração de lucratividade e a forma como é embalado tem sua parcela na redução de custos relacionados à movimentação e ao armazenamento.

Normalmente a administração empresarial utiliza os termos armazenagem e estocagem como atividades semelhantes. Embora sejam semelhantes, no entanto, é necessário diferenciar os termos, considerando que a guarda de produtos acabados deve ser caracterizada como armazenagem, enquanto que a guarda de matérias primas deve ser caracterizada como estocagem.

O sistema logístico deve ter na armazenagem uma das funções onde se agrega valor, uma vez que, na área de suprimentos, é preciso adotar um sistema de armazenagem racional de insumos e matérias primas, enquanto que no processo de produção são gerados estoques de produtos em processamento e, na distribuição a armazenagem de produtos acabados, prontos para serem destinados à comercialização.

A armazenagem é uma atividade bastante complexa no sistema logístico, sendo necessário aplicar técnicas que ofereçam maior velocidade na operação e maior flexibilidade para o atendimento das exigências e flutuações do mercado. Desta forma, sua administração exige que todas as atividades sejam coordenadas entre si, devendo funcionar como uma estrutura totalmente organizada.

A perfeita integração entre a estrutura do armazém, com paletes e prateleiras, com os equipamentos de movimentação, o sistema de endereçamento, programas informatizados de controle e de operação devem ser coordenados para satisfazer as necessidades de operação logística, permitindo o correto atendimento das solicitações.

No sistema logístico, a armazenagem deve manter como estratégia apresentar soluções para todos os problemas de armazenamento e estocagem de materiais, gerando a integração entre o suprimento de insumos e matérias primas, a produção, a distribuição e o atendimento aos clientes.

A integração da armazenagem com o processo logístico

O planejamento da integração da armazenagem no processo logístico empresarial deve ser feito atendendo determinados fatores:

  • O fator estratégico nos estudos e decisões da localização da armazenagem;
  • O fator técnico nos estudos de gerenciamento;
  • O fator operacional nos estudos de equipamentos de movimentação, estocagem e layout.

O sistema logístico só irá funcionar com a integração das atividades de armazenagem, sendo este um elo importante no equilíbrio do fluxo de materiais, interna e externamente.

As necessidades de armazenagem devem ser atendidas segundo algumas premissas:

  • Necessidade de compensação nas diferentes capacidades de fases de produção;
  • Atendimento ao equilíbrio sazonal;
  • Fornecimento de garantida da continuidade na produção;
  • Redução de custos de matérias primas e insumos;
  • Redução de custos de mão de obra;
  • Redução de perdas de materiais por avarias;
  • Melhorias na organização e no controle dos itens armazenados;
  • Melhorias nas condições de segurança na operação do armazém;
  • Otimização da velocidade de movimentação;
  • Descongestionamento das áreas de movimentação.

As empresas que valorizam o atendimento ao cliente como fator estratégico são obrigadas a manter um sistema logístico como forma de agregar valor à sua produção e seus serviços.

Somente através da implementação de uma organização no sistema de armazenagem é possível aplicar de forma correta os investimentos em seus almoxarifados, permitindo a redução global dos custos logísticos e atender seus clientes com valor agregado.

Sistema de armazenagem porta paletes: economia no almoxarifado

Para que uma empresa possa funcionar de forma adequada, ela precisa de organização, principalmente quando precisa manter estoques de mercadorias, insumos ou matérias primas. O sistema de armazenagem porta paletes é a solução perfeita para manter a organização do almoxarifado.

Em grande parte das vezes, o material que deve ser armazenado não cabe dentro do espaço reservado para o estoque e para sua correta conservação. Nesse momento é que a gestão de logística direcionada ao estoque deve ser revista, uma vez que a distribuição mal feita de produtos, matérias primas e insumos pode acarretar uma série de prejuízos para a empresa.

O sistema de armazenagem porta paletes é o mais eficiente para evitar qualquer tipo de problema no estoque de materiais. O sistema é um tipo de estante dos mais eficientes para a organização e para a logística, sendo de instalação bastante simples e intuitiva, não precisando de acessórios ou parafusos, podendo ser montado por um colaborador da empresa, sem necessidade de contratação de profissionais externos.

Além disso, o sistema de armazenagem porta paletes é o ideal quando há necessidade de otimizar os espaços dentro do almoxarifado, permitindo a correta distribuição dos paletes, evitando acidentes de trabalho e garantindo a segurança dos operadores. O sistema ainda ajuda na preservação dos materiais, evitando contato direto com o chão e com umidade.

Com o sistema de armazenagem porta paletes, o fluxo de produtos dentro do armazém se torna mais ágil, trazendo resultados diretos para a produção e para o atendimento a clientes e fornecedores.

Com tudo isso, a implementação de um sistema de armazenagem porta paletes oferece muito mais do que uma simples organização.

O sistema de armazenagem porta paletes e suas características

A verticalização permitida pelo sistema de armazenagem porta paletes oferece mais espaço e reduz custos para a empresa. As estruturas porta paletes funcionam como prateleiras, sendo constituídas por pares de vigas encaixadas em colunas, com modelos que também permitem a regulagem da altura.

Entre as principais características e vantagens do sistema de armazenagem porta paletes, vale lembrar os seguintes:

  • Maior facilidade na localização e movimentação dos paletes, sem necessidade de movimentar os adjacentes;
  • Adaptação a maior número de itens e produtos;
  • Possibilidade de rearranjos para acomodação de cargas de alturas variáveis através da mudança de vigas de carga;
  • Melhor adaptação a cargas de rotação mais alta dentro da empresa;
  • Estruturas que podem ser facilmente montadas e desmontadas;
  • Sistema compatível com a maior parte dos equipamentos de movimentação;
  • Proteção às mercadorias estocadas evitando compressão e outros danos;
  • Melhor aproveitamento do espaço, já que não há limite de altura, desde que al alcance das empilhadeiras.

Tipos de sistema de armazenagem porta paletes

O sistema de armazenagem porta paletes pode servir tanto para cargas leves quanto pesadas, sendo dimensionado e projeto considerando-se o tipo e as medidas dos paletes que serão estocados, com a carga distribuída sobre os mesmos, considerando-se a área e o pé direito disponível, o tipo de operação e os equipamentos usados para movimentação das cargas, podendo determinar as medidas de corredores, número de níveis por módulos e adequação do armazém ao próprio sistema.

Basicamente, o sistema de armazenagem porta paletes pode ser de dois tipos:

Convencional

O sistema de armazenagem porta paletes convencional é uma estrutura para armazenagem mais pesada e estática, sendo essa a mais utilizada pelas empresas em razão de sua grande praticidade e funcionalidade.

Se comparado a outros tipos de estrutura, o sistema convencional é o que oferece o menor custo por palete armazenado, permitindo sua armazenagem e retirada de forma individual, através de empilhadeiras que se movimentam pelos corredores.

Dinâmico

No sistema de armazenagem porta paletes dinâmico, os planos de carga estáticos são substituídos por pistas de roletes com ligeira inclinação, colocados de forma descendente no sentido da entrada para a saída. O seja, trata-se de um sistema derivado do drive thru, com o palete entrando pelo lado do carregamento, movimentando-se através da força da gravidade para o lado descendente.

A estrutura dinâmica reduz a perda de tempo nas operações de separação de requisições, através da colocação de todas as peças em uma única esteira de separação, tornando o trabalho mais rápido e eficiente.

Como usar os paletes no sistema de armazenagem

Conheça melhor os paletes na armazenagem.

O sistema de paletes é uma das melhores maneiras de organizar a armazenagem, disso não resta dúvida. Sua versatilidade permite manter todos os produtos e itens necessários tanto para indústria quanto para o comércio, sem esquecer a área de construção civil.

Neste post você vai conhecer as diversas formas de aplicar os paletes no sistema de armazenagem, possibilitando maior controle, menor custo e melhor organização daquilo que você precisa no seu comércio, na sua produção ou construção.

1.     Estruturas porta paletes na armazenagem

As estruturas porta paletes são sistemas que apresentam diversas conformações de prateleiras. Diferentemente de estruturas porta gaiolas, essas estruturas podem sustentar grande número de paletes, utilizando os níveis entre as colunas das prateleiras.

Estruturas porta paletes podem atingir, no modelo padrão, entre 8 e 10 metros de altura, ou mais do que isso, permitindo sua expansão para prateleiras de até 12 metros. Em operação automatizada, num armazém de pé direito mais alto, as estruturas podem atender qualquer necessidade.

Em casos de necessidade, através do suporte de profundidade, os paletes podem atender a armazenagem transversal.

2.     Estrutura porta paletes para corredores estreitos

Em locais que exigem corredores estreitos, o sistema de estrutura de paletes pode oferecer todas as características de desempenho para alturas acima de 10 metros, deixando os corredores livres.

O sistema de armazenagem por paletes em corredores estreitos é perfeito para quem precisa ocupar mais o espaço para corredores de trabalho, servindo para grandes alturas de armazenagem, principalmente em situações onde o espaço disponível é limitado ou quando é necessário maior desempenho na movimentação.

3.     Prateleiras individuais na armazenagem

Uma variante do sistema porta paletes na armazenagem é a estrutura porta gaiolas, sustentadas entre duas colunas em cada nível, mantendo uma unidade por compartimento. Os perfis de ângulo dispostos em profundidade oferecem maior apoio, ganhando-se mais espaço através da descontinuidade.

4.     Prateleiras altas na armazenagem

Na armazenagem onde isso é permitido, pode-se aplicar estruturas altas, fixando-se as prateleiras diretamente no telhado e nas paredes. Os depósitos podem ser controlados automaticamente, permitindo alcançar até 40 metros de altura. Nesse modelo pode-se gerar grande economia de espaço, além dos custos reduzidos para sua implementação.

5.     Estruturas móveis na armazenagem

Estruturas de armazenagem móveis são montadas por prateleiras de paletes, tanto para porta paletes quanto para porta gaiolas, ou mesmo estantes cantilever, montadas sobre suportes móveis.

Essas estruturas são montadas sobre suportes móveis, podendo ser conduzidas através de motores através de trilhos para o local onde for determinado.

Com as estruturas móveis para armazenagem é possível economizar corredores de trabalho, que podem ser convertidos em locais para depósito de outros materiais. O comando pode ser feito através de um painel de distribuição, a partir de cada prateleira ou por comando remoto.

6.     Estrutura dinâmica na armazenagem

Se a empresa utiliza o método FIFO de armazenagem, poderá aplicar estruturas dinâmicas, com esteiras rolantes que garantem a movimentação de mercadorias de forma independente para o local de sua retirada.

Dessa forma, nenhum item armazenado passa do tempo de validade, evitando perda de material e criando um sistema de armazenagem muito mais compacto.

7.     Prateleiras push back na armazenagem

Na estrutura push back, as colunas são dispostas em sequência, montando um canal de distribuição, com inclinação nos próprios canais e colocando-se as mercadorias nas prateleiras com empilhadeiras retráteis.

8.     Estruturas drive in e drive thru

Nas estruturas do tipo drive in e drive thru, os itens são armazenados em sequência na profundidade das prateleiras, sobre duas fileiras.

Para entrada e saída dos itens é mantido um ciclo por endereço, da forma mais conveniente para o controle e, dessa forma, os veículos podem entrar nas posições dos paletes da prateleira.

Em estruturas drive in, o comando deve ser feito através do sistema LIFO de armazenagem, enquanto no sistema drive thru, o método é o FIFO. Em matéria de desempenho de movimentação, a estrutura drive thru permite maior velocidade, quando comparada com a estrutura drive in.

9.     Estrutura de armazenagem de canal com shuttle

O sistema de armazenagem compacto com shuttle é uma solução eficaz para o armazém, composta por módulos de prateleira de canal, permitindo o tráfego de carrinhos independentes.

Nesse sistema de armazenagem é possível ampliar a eficiência dos sistemas de armazenamento compacto, gerando economia de espaço em razão da retirada de corredores de trabalho, conseguindo-se otimização em relação à capacidade de movimentação e à utilização do espaço para conservação da carga.

A armazenagem e sua importância na logística

O conceito de logística teve um grande progresso desde a Segunda Guerra Mundial, tornando-se mais aceito e conseguindo uma melhor administração, já que se percebeu a necessidade de administrar a armazenagem e o próprio sistema como um todo, em vez de trabalhar com funções independentes.

A tecnologia de processamento de informações e o avanço das comunicações têm contribuído para a administração do sistema de logística como um todo e para a aplicação de conceitos e regras cada vez mais aprimorados nos processo de planejamento e administração da armazenagem.

Continuar lendo

Armazenagem e a racionalização da logística

A armazenagem sempre foi focada mais na área do que na altura até alguns anos atrás. O local de armazenamento nem sempre era o mais adequado, servindo apenas como depósito. Contudo, com o desenvolvimento tecnológico, o conceito de depósito para a armazenagem se tornou obsoleto e antieconômico.

Com a mudança de mentalidade, a racionalização trouxe a ocupação da altura, com o objetivo de reduzir espaços e armazenar maior quantidade de materiais.

Continuar lendo

Técnicas de armazenagem: como trabalhar com estoques

As técnicas de armazenagem envolvem um conjunto de procedimentos exigidos numa empresa para otimizar a utilização do espaço e a rapidez de movimentação dos materiais armazenados.

Para a empresa, quanto maior for a agilidade, a facilidade de mobilização, a usabilidade do espaço de armazenagem e a praticidade envolvida na estocagem e movimentação dos itens necessários à sua produção ou comercialização, melhor será sua possibilidade de reduzir e eliminar desperdícios de tempo e espaço, ao mesmo tempo em que trabalha com a redução de custos e melhor seu índice de lucratividade.

Continuar lendo