Armazenagem Estratégica em Centros de Distribuição

Armazenagem Estratégica em Centros de Distribuição

A logística e a armazenagem em centros de distribuição são procedimentos em constante evolução, decorrente das rápidas mudanças que ocorrem no setor devido aos sistemas de informática. Apesar disso, os sistemas de armazenagem são sempre fortes aliados da logística e contribuem para que as empresas de um modo geral possam realizar seus trabalhos com maestria.

Para iniciar o tema que será abordado hoje, vamos de forma breve apresentar o conceito de centros de distribuição, que são armazéns regionais onde são recebidas cargas de diversos fornecedores. Algumas empresas têm seus próprios centros de distribuição espalhados pelo Brasil e pelo mundo, já outras optam por alugá-los em conjunto com outras organizações. Observe o exemplo: três empresas localizadas no Rio Grande do Sul, sendo uma do segmento têxtil, outra do ramo agrícola e outra do setor varejista, entregam seus produtos em todo o território nacional e observam que muitas de suas encomendas são provenientes do estado de São Paulo. Para economizar custos, as três empresas juntas alugam um centro de distribuição na grande São Paulo e encaminham para lá seus produtos destinado ao estado. Desse modo, os profissionais do centro de distribuição se encarregarão de distribuir os produtos das três organizações por todo o território do estado de São Paulo.

De acordo com o teórico Calzanas (2001) os centros de distribuição possuem cinco funções básicas: recebimento, movimentação, armazenamento em sistemas de armazenagem, separação de pedidos e expedição. Falaremos um pouco de cada uma delas a seguir:

Gráfico armazenagem

Na figura podemos observar as relações ocorrentes entre todas as funções da armazenagem estratégica. A mercadoria chega no Centro de Distribuição e é recebida e na sequência organizada e movimentada até o armazém, onde é armazenada com o auxílio de sistemas de armazenagem como estantes e porta pallets. Na sequência os itens são separados no processo de picking ou voice picking e em seguida ocorre a expedição, última fase do processo, em que os produtos são novamente verificados e em seguida são entregues para os consumidores nos pontos de venda ou distribuidoras em geral.

Recebimento: A primeira etapa pela qual o produto passa ao chegar no centro de distribuição é a do recebimento. Nela, os profissionais designados a essa função, verificam as quantidades e a qualidade dos produtos recebidos, além de deixar tudo organizado para que a etapa seguinte se cumpra da forma adequada;

Movimentação: A segunda etapa do trabalho realizado no centro de distribuição é a movimentação, considerada por alguns profissionais como uma das mais complexas. Caracteriza-se pelo transporte interno dos produtos dentro do próximo armazém e demanda cuidados especiais. No processo se envolve empilhadeiras e se não for bem executado pode resultar num alto custo para a empresa;

Armazenamento em sistemas de armazenagem: A etapa do armazenamento consiste na guarda temporária no centro de distribuição para que em seguida o produto seja levado até a distribuição. De acordo com Calzanas, ter um estoque é necessário para gerar uma harmonia entre a oferta e a demanda. Toda a estrutura de armazenamento é composta por sistemas de armazenagem como porta pallets, cantilevers, estantes e racks, sendo todos devidamente adaptados ou construídos de forma personalizada para cada tipo de produto que irá ser guardado;

Separação de pedidos: Também chamado de picking, o procedimento de separação de pedidos consiste em retirar os produtos da posição de armazenamento e montar kits que seguem para a etapa seguinte e posteriormente são entregues ao consumidor final. Segundo Tompkins (1996), essa etapa consome cerca de 60% dos custos operacionais de um centro de distribuição e caracteriza-se como uma das mais importantes no ciclo de processamento de entrega de pedidos;

Expedição: Nessa etapa os itens anteriormente separados são verificados novamente, a fim de evitar erros e transtornos para o consumidor final. Os profissionais dessa etapa, também preparam a documentação e realizam a pesagem das cargas, com a finalidade de não sobrecarregar os caminhões.

Além disso, é necessário que sejam analisadas várias possibilidades quando se decide optar por um processo que envolve a armazenagem de produtos e mercadorias nas grandes empresas e tudo isso envolvendo a área da logística. Vale ser mencionado também, que para a implantação do centro de armazenagem, é preciso se avaliar se existe a real necessidade de se manter um sistema de estoques, pois isso envolver um nível alto de planejamento. Estas variáveis estão diretamente ligadas a elementos como:

  • Localização: deve se analisar um ponto estratégico para a localização dos estoques, pois deve beneficiar tanto a carga e descarga, quanto facilitar o transporte sem gerar custos extras.
  • Espaço físico: a extensão da área a ser ocupada para a armazenagem não precisa ser exagerada. Tem que ocupar o espaço ao qual realmente necessitará para o transporte de cargas, assim como, aos meios de transporte que circularão por lá.

Concluindo, vemos que a armazenagem estratégica em centros de distribuição é feita em cinco etapas, sendo cada uma delas extremamente importante para um bom trabalho final. Os sistemas de armazenagem também estão presentes nas etapas e muito contribuem para a qualidade do trabalho em centros de distribuição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *