Sistema porta paletes e suas variações na armazenagem

O sistema porta paletes é um sistema universal utilizado na armazenagem, sendo a melhor solução para armazéns onde é preciso guardar produtos com variedade de itens e com necessidade de rápida movimentação.

Uma das maiores vantagens do sistema porta paletes é a facilidade na distribuição e na altura das estantes, que podem ser determinadas de acordo com as características do armazém, das empilhadeiras e dos elementos da própria armazenagem, facilitando a localização de cada item e reduzindo os custos com a gestão de estoques.

Continuar lendo

Os custos da armazenagem e sua distribuição

A logística para qualquer tipo de empresa exige muitos cuidados com relação aos seus custos, uma vez que a armazenagem demanda investimentos básicos para a operacionalidade industrial ou comercial.

No varejo, encontramos uma imensa variedade de produtos, fornecidos pelas mais diversas indústrias que, por sua vez, produzem também uma variedade deles que são produzidos com matérias primas diferenciadas, cada uma exigindo determinados cuidados na armazenagem antes de sua utilização.

Continuar lendo

Os custos da armazenagem e como conseguir reduzi-los


A maior parte dos custos de armazenagem, como aluguel, pessoal, depreciação de equipamentos e instalações, são considerados fixos e indiretos. Com essas características, é mais difícil gerenciar a operação e a alocação de custos.

Como se tratam de custos fixos, a armazenagem faz com que os valores sejam proporcionais à capacidade instalada, ou seja, não importa se o almoxarifado está cheio ou vazio ou se está movimento uma carga menor de produtos do que planejado.

Continuar lendo

Armazenagem com paletes: como aplicar e utilizar

A armazenagem com paletes é um dos itens mais aplicados na logística de qualquer empresa, já que permite facilitar a estocagem e o armazenamento de qualquer tipo de mercadoria.

O palete é uma plataforma fabricada com medidas determinadas, normalmente usando madeira como matéria prima, embora novas formas de produção estejam sendo aplicadas, como a utilização de plásticos e metais, evitando, dessa forma, o corte de árvores, mesmo proveniente de reflorestamento. Com isso, os paletes se tornam reutilizáveis, gerando um ciclo de utilização bem maior e contribuindo para manter a sustentabilidade.

As vantagens da armazenagem com paletes

A armazenagem com paletes pode ser feita para facilitar a unitização de diversos tipos de produtos, facilitando o transporte, o manuseio e seu armazenamento, reduzindo o tempo de todas as operações.

Contudo, é necessário que a empresa monte uma estrutura e tenha os equipamentos necessários para a armazenagem com paletes, como empilhadeiras e transpaleteiras, manuais ou elétricas, que permitem encaixar os garfos nas aberturas dos paletes, utilizando para sua suspensão e movimentação.

No almoxarifado, armazenagem com paletes deve ser feita em estruturas porta-paletes, montadas para facilitar o seu manuseio e seu armazenamento.

Os paletes também podem ser utilizados em carregamentos de cargas em caminhões e containers, atendendo a uma ampla diversidade de produtos e empresas, facilitando, ao mesmo tempo, a emissão de documentação, já que cada nota fiscal emitida deve especificar a quantidade e o valor dos paletes transportados. O próprio valor dos paletes é acrescido ao preço dos produtos, caso não sejam devolvidos, tanto para ressarcimento por parte do comprador, quanto para efeito de seguro.

Uma das facilidades oferecidas na armazenagem com paletes é o fato de as empresas poderem alugar os paletes através de prestadores de serviços, atendendo as necessidades de transporte e de armazenamento. Nessa contratação, contudo, é preciso analisar o contrato, definindo a responsabilidade de cada parte.

Outro ponto facilitado pela armazenagem com paletes é sua gestão, uma vez que o controle pode ser feito através de código de barras, onde constam todas as informações sobre o produto, o proprietário, o destino do transporte e outras relacionadas às mercadorias que estão sendo transportadas.

Diferentes tipos de armazenagem com paletes

A armazenagem com paletes oferece diferentes tipos de técnicas de paletização, atendendo as mais variadas demandas e ambientes de trabalho. Entre essas técnicas, podemos destacar:

  • O empilhamento em blocos, colocando-se uma carga sobre a diretamente no piso do armazém;
  • As estruturas porta-paletes, montando estantes para sustentar os paletes verticalmente;
  • As estantes comuns, que armazenam os produtos de forma unitária, depois de retiradas dos paletes;
  • A utilização de gôndolas que recebem os produtos direto do sistema de armazenagem em paletes;
  • O sistema drive-in, com estruturas porta-paletes ideais para a implantação da metodologia de controle de estoque FIFO;
  • O cantilever, com estantes com braços para materiais de maiores dimensões;
  • O sistema push-back, montado com estante com trilhos, onde os paletes deslizam automaticamente pelo efeito de gravidade.

As estruturas para o sistema de armazenagem com paletes também apresentam características próprias, como os porta-paletes montados com encaixe, sem parafusos, facilitando o sistema de armazenamento e oferecendo maior flexibilidade para as operações da logística e da estocagem de uma forma geral.

O sistema de armazenagem com paletes nas estruturas de encaixe atendem diversas necessidades da empresa. Entre elas, estão as seguintes:

  • Estrutura porta-paletes para verticalizar os estoques e acomodar maior carga de produtos, atendendo a alta rotatividade de produção em almoxarifados maiores;
  • Estantes para acomodação de produtos soltos, depois de liberados dos paletes;
  • Gôndolas para exposição dos produtos depois de retirados dos paletes nos próprios armazéns.

Com o sistema de armazenagem com paletes é possível facilitar a movimentação das mercadorias nas dependências do almoxarifado, evitando acidentes e oferecendo maior segurança para os trabalhadores, além de proteger os produtos contra impactos e quedas.

A armazenagem com paletes também permite a verticalização dos armazéns, aumentando seu espaço útil e garantindo o fluxo de mercadorias em qualquer situação, atendendo qualquer tipo de demanda.

A verticalização no sistema de armazenagem com paletes garante melhor organização do estoque, formando ruas, prateleiras e nichos, permitindo o acesso direto às mercadorias e possibilitando a implantação do sistema de gestão mais adequado.

Armazenagem e custos: a integração necessária

A armazenagem faz parte da logística juntamente com o controle e a movimentação dos itens armazenados. Uma das questões mais importantes para as empresas é a redução de custos, que devem ser solucionadas através de um processo de armazenamento adequado.

Os estoques podem servir para reduzir o custo de transporte, uma vez que possibilita o uso adequado da armazenagem, utilizando-se ao máximo a capacidade de transporte e economizar com o frete.

Continuar lendo

Como fazer a melhor gestão de estoque

Fazer a gestão de estoque significa administrar tanto a produção quanto a compra de mercadorias de uma maneira que não faltem produtos para atendimento dos consumidores, mantendo, ao mesmo tempo, o menor valor de capital investido. Para qualquer empresa, a prioridade deve ser o atendimento aos clientes, o que determina que a gestão de estoque precise ser perfeita.

Na gestão de estoque é preciso que a quantidade física dos itens estejam condizentes com o que consta no sistema. Assim, além de um bom sistema informatizado, é necessário utilizar meios de controlar os números existentes, mantendo as informações corretas.

Continuar lendo

Diferenças entre estocagem e armazenagem

Na maior parte das vezes usamos tanto a palavra estoque quanto armazenagem para nos referirmos a um mesmo processo: guardar produtos, matérias primas, insumos e mercadorias a salvo de intempéries, de possibilidade de roubo ou de danos físicos que possam prejudicar sua integridade.

Contudo, os conceitos são um pouco diferentes e, para compreender as principais características de cada um dos termos, precisamos antes ter conhecimento sobre a estrutura tanto de estoque quanto de armazenagem.

Continuar lendo

Em nossos artigos sobre armazenagem sempre comentamos sobre o almoxarifado, os sistemas de armazenagem, a utilização de paletes, mas não falamos ainda sobre estruturas do próprio armazém. Este é o assunto deste artigo.

Com a dinâmica muito mais avançada e com a necessidade de empresas para dinamizar sua produção, uma excelente solução para a estrutura da armazenagem são os galpões pré-moldados, indicados para quem possui o espaço e quer verticalizar a estocagem de produtos, matérias primas ou insumos, trazendo mais economia para sua logística.

O galpão pré-moldado pode ser desenvolvido em estrutura metálica galvanizada, sem necessidade de fundação ou alicerces, estando pronto em pouquíssimo tempo para ser utilizado. Sua estrutura permite manter o vão central totalmente livre, aumentando a área útil para o armazenamento e trazendo mais eficiência e maior praticidade para a movimentação de cargas dos mais diversos tipos.

Características do galpão pré-moldado para armazenagem

O galpão pré-moldado tem, como principal característica, sua versatilidade, podendo ser desenvolvido a partir das necessidades da empresa, sendo construído com chapas de aço zincado sobre perfis trapezoidal, tanto na cobertura quanto nos fechamentos laterais.

Como se trata de um galpão construído em módulos, é possível ampliar ou reduzir a área de armazenamento, dependendo das necessidades da empresa e da disponibilidade da área em que foi montado.

A estrutura de um galpão pré-moldado possui um sistema próprio para captação e condução de águas fluviais, protegendo com segurança todas as mercadorias contidas na armazenagem, possibilitando ainda a adaptação de acessórios, como portões basculantes, iluminação e tetos translúcidos entre outros.

A melhor aplicação para a armazenagem

O galpão pré-moldado para armazenagem é útil para qualquer empresa que precise de espaço maior para a estocagem de produtos e matérias primas, com a grande vantagem de poder ser alugado, ou seja, quando a empresa necessita temporariamente de um local para armazenar seus itens, não precisa investir na compra de uma estrutura.

A armazenagem, nessas horas, terá um local com grande resistência e segurança, oferecendo toda a proteção aos itens estocados contra inclemências do tempo e, por não precisar de fundações, evita os custos com mão de obra.

A armazenagem de paletes se torna mais prática com a utilização dos galpões pré-moldados, permitindo total liberdade de movimento para empilhadeiras ou outros equipamentos e possibilitando a instalação de uma estrutura porta-paletes para melhor aproveitamento do espaço.

Sua versatilidade permite que o galpão pré-moldado para armazenamento seja aplicado para os mais diferentes tipos de indústria, atendendo logística e transportes, indústrias eletrônicas, siderúrgicas, empresa de construção civil, metalúrgicas e agronegócios.

Vantagens da armazenagem em galpões pré-moldados

Como já dissemos anteriormente, uma das principais vantagens do galpão pré-moldado para armazenagem está na dispensa de fundações para sua instalação, tendo estruturas montadas dentro do projeto, permitindo o encaixe perfeito em sua totalidade.

Com estruturas modulares, a montagem é bastante rápida, permitindo, em caso de necessidade, reduzir ou ampliar a área destinada à armazenagem, podendo, dessa maneira, atender inclusive à sazonalidade na demanda.

Ao escolher um galpão pré-moldado para armazenagem, a empresa só precisa avaliar suas necessidades e atender sua área de produção, montando a estrutura dentro do que está precisando. O espaço com vão livre no galpão pré-moldado permite melhor aproveitando, facilitando a logística e permitindo livre movimentação de equipamentos.

O tempo exigido para a construção de um galpão pré-moldado na armazenagem é infinitamente menor, se comprado a uma construção tradicional, já que ele possui uma estrutura pronta, exigindo apenas o encaixe como mão de obra.

Com um galpão pré-moldado para armazenagem, a empresa terá sensível redução de custos, permitindo aplicar o valor economizado em outros setores, adequando seu orçamento e garantindo o melhor custo-benefício.

A armazenagem e suas múltiplas funções

Na armazenagem, como um conjunto de atividades necessárias para qualquer empresa industrial ou comercial, encontramos diversas funções, como a recepção, a descarga, o carregamento, a arrumação e a conservação dos materiais, dividindo-os entre insumos, matérias primas, produtos semiacabados e produtos acabados.

O processo de armazenagem envolve todos os itens necessários para a produção e comercialização, produzindo resultados positivos quando apresenta valor agregado, mantendo os compromissos com os objetivos da empresa e oferecendo as melhores soluções para redução de custo e agilidade na produção.

Continuar lendo

O verdadeiro valor da armazenagem para as empresas

Há alguns anos a armazenagem era relegada a segundo plano na administração das empresas, de uma forma geral, com a concentração voltada mais para a área do que para a altura e com o espaço destinado ao almoxarifado ou armazém adaptado ou deixado em qualquer local não tão adequado.

Com a aplicação de técnicas de administração mais avançadas e com o reconhecimento de que o mau aproveitamento de espaços representa aumento nos custos logísticos, gerando prejuízos e perda de tempo na movimentação de material, fez com que o comportamento tivesse uma mudança radical.

Começou-se a pensar na racionalização da armazenagem como forma de reduzir custos e que a utilização da altura é, sem qualquer sombra de dúvida, a melhor solução para reduzir o espaço em área destinado a guardar e manter itens necessários para a produção, como insumos e matérias primas, possibilitando armazenar maior quantidade de material, estruturando sua movimentação de forma mais eficiente e segura.

A importância da armazenagem para a lucratividade da empresa

A armazenagem de insumos e matérias primas é de grande importância para a geração de lucratividade e a forma como é embalado tem sua parcela na redução de custos relacionados à movimentação e ao armazenamento.

Normalmente a administração empresarial utiliza os termos armazenagem e estocagem como atividades semelhantes. Embora sejam semelhantes, no entanto, é necessário diferenciar os termos, considerando que a guarda de produtos acabados deve ser caracterizada como armazenagem, enquanto que a guarda de matérias primas deve ser caracterizada como estocagem.

O sistema logístico deve ter na armazenagem uma das funções onde se agrega valor, uma vez que, na área de suprimentos, é preciso adotar um sistema de armazenagem racional de insumos e matérias primas, enquanto que no processo de produção são gerados estoques de produtos em processamento e, na distribuição a armazenagem de produtos acabados, prontos para serem destinados à comercialização.

A armazenagem é uma atividade bastante complexa no sistema logístico, sendo necessário aplicar técnicas que ofereçam maior velocidade na operação e maior flexibilidade para o atendimento das exigências e flutuações do mercado. Desta forma, sua administração exige que todas as atividades sejam coordenadas entre si, devendo funcionar como uma estrutura totalmente organizada.

A perfeita integração entre a estrutura do armazém, com paletes e prateleiras, com os equipamentos de movimentação, o sistema de endereçamento, programas informatizados de controle e de operação devem ser coordenados para satisfazer as necessidades de operação logística, permitindo o correto atendimento das solicitações.

No sistema logístico, a armazenagem deve manter como estratégia apresentar soluções para todos os problemas de armazenamento e estocagem de materiais, gerando a integração entre o suprimento de insumos e matérias primas, a produção, a distribuição e o atendimento aos clientes.

A integração da armazenagem com o processo logístico

O planejamento da integração da armazenagem no processo logístico empresarial deve ser feito atendendo determinados fatores:

  • O fator estratégico nos estudos e decisões da localização da armazenagem;
  • O fator técnico nos estudos de gerenciamento;
  • O fator operacional nos estudos de equipamentos de movimentação, estocagem e layout.

O sistema logístico só irá funcionar com a integração das atividades de armazenagem, sendo este um elo importante no equilíbrio do fluxo de materiais, interna e externamente.

As necessidades de armazenagem devem ser atendidas segundo algumas premissas:

  • Necessidade de compensação nas diferentes capacidades de fases de produção;
  • Atendimento ao equilíbrio sazonal;
  • Fornecimento de garantida da continuidade na produção;
  • Redução de custos de matérias primas e insumos;
  • Redução de custos de mão de obra;
  • Redução de perdas de materiais por avarias;
  • Melhorias na organização e no controle dos itens armazenados;
  • Melhorias nas condições de segurança na operação do armazém;
  • Otimização da velocidade de movimentação;
  • Descongestionamento das áreas de movimentação.

As empresas que valorizam o atendimento ao cliente como fator estratégico são obrigadas a manter um sistema logístico como forma de agregar valor à sua produção e seus serviços.

Somente através da implementação de uma organização no sistema de armazenagem é possível aplicar de forma correta os investimentos em seus almoxarifados, permitindo a redução global dos custos logísticos e atender seus clientes com valor agregado.