Entendendo as diferenças entre armazenagem e estocagem

20-armazenagem

Armazenagem tem como significado a ação ou efeito de armazenar produtos e mercadorias, que são constantemente movimentados para atender às mais diversas necessidades. Enquanto isso, estocagem é o ato de desenvolver ou criar estoque.

Embora não sejam termos com o mesmo significado, o conceito de armazenagem é, muitas vezes, confundido com o de estocagem, e isso ocorre até mesmo por pessoas mais experientes, com maior conhecimento de logística. A confusão, no entanto, não é assim tão grave, uma vez que as duas palavras possuem conceitos que apontam praticamente para um mesmo alvo.

Mas, se procurarmos entender mais a fundo, os termos armazenagem e estocagem são designativos de processos diferentes, que apontam para conceitos únicos para cada uma das palavras. Vamos procurar entender melhor.

Qual é o conceito de armazenagem

Usamos o termo armazenagem para nos referirmos à guarda de produtos já prontos para consumo. A armazenagem é uma atividade ligada à logística, sendo fundamental para qualquer processo que envolva uma cadeia de suprimentos. Os armazéns são usados para facilitar a distribuição de produtos e para atender às mais diversas demandas do mercado, necessitando, para isso, maior velocidade e flexibilidade em todas as operações.

Com a armazenagem criamos um fluxo de mercadorias entre pontos diferentes, como distribuidores e comércio varejista ou atacadista, ou durante os processos logísticos de transferência de mercadorias, permitindo que os produtos sejam guardados durante determinado período antes de atender o consumidor final.

A armazenagem de produtos e mercadorias exige controle mais rígidos, como a elaboração de inventários e dos custos diretamente relacionados ao armazenamento, já que se trata de capital de giro da empresa. Num sistema de armazenagem existe a complexidade estrutural, com a utilização de pessoal com conhecimentos específicos sobre controle, movimentação e transporte.

Qual é o conceito de estocagem

Em seu conceito mais básico, a estocagem é definida como a guarda de matérias primas, embora não seja esse conceito o suficiente para definir o que entendemos como estoque. Na realidade, podemos considerar como estoque tanto as matérias primas como os produtos semiacabados ou já prontos para distribuição e consumo. A diferenciação de estoques em uma mesma empresa está exatamente no conceito atribuído a cada uma das palavras.

De forma geral, podemos ver que existe uma semelhança muito grande entre armazenagem e estocagem, mas nós é que devemos estabelecer as diferenças. A armazenagem está diretamente relacionada à guarda de todos os estoques da empresa, ou seja, para fazer a armazenagem precisamos contar com uma estrutura física destinada às mercadorias ou produtos, como um galpão ou depósito com as suas paredes, divisórias, paletes, prateleiras, carrinhos, empilhadeiras, cobertura e todos os componentes exigidos para manter o devido controle, como fichas, computadores, impressoras, requisições e o que mais for necessário.

A armazenagem exige maior cuidado do que e estocagem

Podemos, portanto, entender que a armazenagem envolve um conceito muito mais amplo, exigindo maior dinamismo, com controle, cálculos, movimentação e transporte e inventários.

Como guarda temporária dos produtos, a armazenagem mantém uma relação direta com almoxarifados, com centros de distribuição e com o ciclo operacional, numa indústria, por exemplo, exigindo pessoal especializado e estrutura física apropriada.

A estocagem, por seu lado, apresenta menor dinamismo, servindo para guarda permanente de matérias primas e produtos e sua relação com a administração empresarial é através do fluxo de caixa, das estratégias de vendas e de marketing e com os fornecedores.

Em razão de seu dinamismo, o sistema de armazenagem mostra-se de suma importância para qualquer negócio, tornando-se o elemento responsável pelo controle de todos os processos, como destacamos:

  • Recebimento, identificação, conferência, separação dos itens, além do endereçamento para o estoque;
  • A estocagem, propriamente dita, com a colocação dos itens em seus devidos lugares;
  • A retirada e entrega dos itens para atendimento de pedidos;
  • A correta embalagem, quando necessário, para a entrega ou distribuição ao sistema logístico;
  • Expedição de pedidos e registro das operações.

O sistema de armazenagem exige muito mais atenção que a estocagem para garantir produtividade para a empresa, propiciando redução de custos através do correto controle de estoques, e garantindo a distribuição de itens em tempo hábil, além da separação entre lotes para garantir maior velocidade à produção ou à distribuição.

Além disso, o sistema de armazenagem garante melhor utilização do espaço, aproveitamento racional de mão de obra, de equipamentos e de energia, maior rotatividade dos itens, controle de perdas e atendimento mais rápido às diversas necessidades da empresa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *