Logística da armazenagem: necessidade básica para as empresas

07-armazenagem

A logística da armazenagem de produtos, materiais, mercadorias e matérias primas, deixou de ser apenas uma necessidade básica para as empresas desde algum tempo, tendo se tornado um elemento essencial, com papel estratégico para o desempenho empresarial.

Garantir o correto funcionamento da armazenagem é um dos pontos básicos para entender o conceito de armazenagem e as razões porque sua situação pode ser influenciada diretamente pelos produtos.

Para isso, no entanto, é preciso ter conhecimento sobre o conceito de armazenagem, as vantagens de sua boa gestão e os tipos de armazenagem existentes em função dos produtos e mercadorias que são armazenados.

Armazenagem e estocagem e suas diferenças básicas

Em princípio, é importante entender as diferenças entre os conceitos de armazenagem e de estocagem. Uma estocagem está mais relacionada ao ambiente físico ocupado por produtos, podendo ser considerada como uma atividade complementar ou parte do trabalho exercido na armazenagem.

Desta forma, quando nos referimos à armazenagem, estamos considerando as atividades de estocagem e, juntamente com ela, todas as atividades de distribuição e de logística relacionadas à movimentação de todos os produtos e materiais que precisam ser alocados para a produção.

Considerando sob esse ponto de vista, a armazenagem não é apenas um grande armazém, onde estão colocados todas as mercadorias, produtos, insumos e matérias primas de uma empresa, seja comercial ou industrial, mas sim um conjunto de funções que englobam todas as etapas de movimentação e de estocagem dos produtos.

Essas funções incluem a carga, a descarga, o carregamento, a arrumação e à conservação, não se aplicando apenas aos produtos acabados, ou seja, aqueles que estão prontos para chegar ao consumidor final. Matérias primas e produtos semiacabados fazem também parte do processo de armazenagem.

Para que todas as funções sejam desempenhadas com êxito é essencial que todos os setores da empresa forneçam o apoio ao setor de armazenagem. Assim, a área de transporte, a logística e a infraestrutura, que fornecem os meios de deslocamento físico, além da troca de informações entre os setores e a manutenção de equipamentos e instalações são necessárias para que o setor de armazenagem cumpra com suas funções.

Armazenagem correta e as vantagens competitivas para a empresa

Manter um sistema de armazenagem funcionando corretamente apresenta vantagens competitivas para a empresa. Uma armazenagem gerenciada corretamente garante a produção em diferentes níveis, equilibrando ofertas em épocas de sazonalidade e reduzindo custos com a especulação.

O processo de armazenagem com gerenciamento eficiente também maximiza a eficiência da mão de obra, de energia, de proteção das matérias primas, de controle de perdas e avarias e da produtividade.

É evidente que o sistema de armazenagem envolve custos, que não podem ser eliminados de forma definitiva, mas que podem ser reduzidos com a correta utilização de tecnologia e de gestão.

Os custos decorrentes da armazenagem são em razão de duas variáveis: a quantidade dos produtos armazenados e o tempo que esses produtos permanecem no armazém.

Essas variáveis produzem efeito direto sobre outras necessidades, como a quantidade de pessoas para administração e manipulação do estoque, o número de equipamentos utilizados e os gastos com automação, destacando-se, entretanto, que os custos referentes à distribuição não faz parte do custo de armazenagem, uma vez que é função de uma parte da logística.

Como armazenar diferentes tipos de materiais

O sistema de armazenagem apresenta aspectos simples e complexos, e isso pode variar de acordo com o tipo de material e as normas a serem seguidas.

Os cuidados com a armazenagem devem levar em consideração questões como a fragilidade dos materiais, a possibilidade de combustão, seu potencial tóxico, a radiação, o volume, os materiais perecíveis, seu peso e formato, entre outros.

Diante disso, devemos considerar os diversos tipos de armazenagem, como, por exemplo:

  • Armazenagem por agrupamento, que facilita a arrumação e localização em detrimento do aproveitamento do espaço;
  • Armazenagem por tamanho, com melhor aproveitamento do espaço;
  • Armazenagem por frequência, levando em consideração a logística para facilitar a saída de determinados produtos;
  • Armazenagem especial, em ambientes próprios, climatizados ou isolados, como nos casos de gases especiais, de materiais inflamáveis ou de produtos perecíveis;
  • Armazenagem em área externa, com redução dos custos com instalações, muito utilizados na construção civil e na indústria metalúrgica e siderúrgica.

Em alguns casos é necessário utilizar diferentes formas de armazenamento, especialmente para empresas que trabalham com maior variedade de materiais.

O modelo tradicional de armazenagem tem sido cada vez menos aplicado. Um modelo que, por tradição, concentrava a maior parte da produção em estoques armazenados no mesmo local, atualmente toma como base a metodologia “Just in time”, em que a quantidade de materiais é a menor possível, sendo o seu fornecimento, na maior parte das vezes, terceirizado.

A gestão de armazenagem vai, dessa forma, ganhando sua devida importância, apresentando vantagens estratégicas, oferecendo maior produtividade e maior efetividade na logística das empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *