O verdadeiro valor da armazenagem para as empresas

Há alguns anos a armazenagem era relegada a segundo plano na administração das empresas, de uma forma geral, com a concentração voltada mais para a área do que para a altura e com o espaço destinado ao almoxarifado ou armazém adaptado ou deixado em qualquer local não tão adequado.

Com a aplicação de técnicas de administração mais avançadas e com o reconhecimento de que o mau aproveitamento de espaços representa aumento nos custos logísticos, gerando prejuízos e perda de tempo na movimentação de material, fez com que o comportamento tivesse uma mudança radical.

Começou-se a pensar na racionalização da armazenagem como forma de reduzir custos e que a utilização da altura é, sem qualquer sombra de dúvida, a melhor solução para reduzir o espaço em área destinado a guardar e manter itens necessários para a produção, como insumos e matérias primas, possibilitando armazenar maior quantidade de material, estruturando sua movimentação de forma mais eficiente e segura.

A importância da armazenagem para a lucratividade da empresa

A armazenagem de insumos e matérias primas é de grande importância para a geração de lucratividade e a forma como é embalado tem sua parcela na redução de custos relacionados à movimentação e ao armazenamento.

Normalmente a administração empresarial utiliza os termos armazenagem e estocagem como atividades semelhantes. Embora sejam semelhantes, no entanto, é necessário diferenciar os termos, considerando que a guarda de produtos acabados deve ser caracterizada como armazenagem, enquanto que a guarda de matérias primas deve ser caracterizada como estocagem.

O sistema logístico deve ter na armazenagem uma das funções onde se agrega valor, uma vez que, na área de suprimentos, é preciso adotar um sistema de armazenagem racional de insumos e matérias primas, enquanto que no processo de produção são gerados estoques de produtos em processamento e, na distribuição a armazenagem de produtos acabados, prontos para serem destinados à comercialização.

A armazenagem é uma atividade bastante complexa no sistema logístico, sendo necessário aplicar técnicas que ofereçam maior velocidade na operação e maior flexibilidade para o atendimento das exigências e flutuações do mercado. Desta forma, sua administração exige que todas as atividades sejam coordenadas entre si, devendo funcionar como uma estrutura totalmente organizada.

A perfeita integração entre a estrutura do armazém, com paletes e prateleiras, com os equipamentos de movimentação, o sistema de endereçamento, programas informatizados de controle e de operação devem ser coordenados para satisfazer as necessidades de operação logística, permitindo o correto atendimento das solicitações.

No sistema logístico, a armazenagem deve manter como estratégia apresentar soluções para todos os problemas de armazenamento e estocagem de materiais, gerando a integração entre o suprimento de insumos e matérias primas, a produção, a distribuição e o atendimento aos clientes.

A integração da armazenagem com o processo logístico

O planejamento da integração da armazenagem no processo logístico empresarial deve ser feito atendendo determinados fatores:

  • O fator estratégico nos estudos e decisões da localização da armazenagem;
  • O fator técnico nos estudos de gerenciamento;
  • O fator operacional nos estudos de equipamentos de movimentação, estocagem e layout.

O sistema logístico só irá funcionar com a integração das atividades de armazenagem, sendo este um elo importante no equilíbrio do fluxo de materiais, interna e externamente.

As necessidades de armazenagem devem ser atendidas segundo algumas premissas:

  • Necessidade de compensação nas diferentes capacidades de fases de produção;
  • Atendimento ao equilíbrio sazonal;
  • Fornecimento de garantida da continuidade na produção;
  • Redução de custos de matérias primas e insumos;
  • Redução de custos de mão de obra;
  • Redução de perdas de materiais por avarias;
  • Melhorias na organização e no controle dos itens armazenados;
  • Melhorias nas condições de segurança na operação do armazém;
  • Otimização da velocidade de movimentação;
  • Descongestionamento das áreas de movimentação.

As empresas que valorizam o atendimento ao cliente como fator estratégico são obrigadas a manter um sistema logístico como forma de agregar valor à sua produção e seus serviços.

Somente através da implementação de uma organização no sistema de armazenagem é possível aplicar de forma correta os investimentos em seus almoxarifados, permitindo a redução global dos custos logísticos e atender seus clientes com valor agregado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *