Os rodízios nos depósitos de armazenagem

Nas grandes corporações que fazem uso dos sistemas de armazenagem, principalmente nos casos em que se transporta mercadorias entre as prateleiras e os corredores dos grandes pavilhões, quase que com uma frequência diária nessas mudanças, se recomenda o uso de rodízios nos equipamentos para evitar possíveis acidentes e avarias de mercadorias.

Os rodízios nos depósitos de armazenagem

Os tais rodízios, bastante populares em muitos segmentos da indústria, tornaram-se acessórios quase que indispensáveis quando surgem problemas envolvendo mudanças na estrutura física dos depósitos.

Se você procurar em sites e empresas especializadas na fabricação e venda destes produtos, encontrará diversos modelos que, com quase toda a certeza, poderão suprir as necessidades da sua organização ou negócio. Para facilitar a utilização destes materiais, os rodízios contam com pneus, normalmente fabricados em borracha maciça, fato este que faz com que o tempo de vida útil do produto seja estendido em quase até quatro vezes maior do que os rodízios mais comuns, além de que, eles evitam que marcas de rastros dos pneus deles acabem causando marcas definitivas no piso destes locais.

Vale mencionar também, que as tradicionais rodinhas utilizadas para o transporte dentro dos centros de armazenagem, conseguem suportar os mais variados tipos de cargas, chegando até mesmo aos 6 mil quilos. Para o caso de cargas mais leves, entram em cena outros tipos de rodízios, que não são nada mais do que acessórios fixados às estruturas que facilitam o deslizamento entre chapas de aço, que são compostas também com pinos centrais em duas esferas. Se forem utilizados para cargas mais pesadas, como mencionado anteriormente, o pino central entre as esferas é, geralmente, mais reforçado do que o caso anterior.

Para os sistemas de armazenagem, outro fator envolvendo os rodízios também se faz deveras importante: o sistema de tração. Ela pode ser manual ou mecânica, conforme explicamos a seguir:

Tração Manual: este tipo de tração geralmente é realizado pelo próprio operador do equipamento que está sendo utilizado no transporte. Para se ter uma ideia de como funciona a tração, podemos tomar como exemplo a velocidade do equipamento do qual os rodízios estão equipados para o transporte da carga. Ou seja, a velocidade do rodízio vai ser equivalente a velocidade da pessoa que está empurrando o equipamento;

Tração Mecânica: já para o caso deste tipo de tração, o equipamento utilizado no centro de armazenagem, seja com o uso de reboques ou sistemas motorizados, podem atingir uma velocidade de deslocamento superiores a 4 quilômetros por hora. Ou seja, muito maior, provavelmente, do que se for utilizada a tração manual. Sendo necessário ser mencionado que, quanto maior a velocidade que se deseja alcança, maior qualidade deverá ter o rodízio utilizado. Dessa maneira, a escolha do rodízio, tanto com maior a vida útil, quanto o custo benefício, precisam ser levados em consideração.

Para você que busca orientações sobre o melhor tipo de rodízio, vale lembrar também que a questão do diâmetro da rodinha também é muito importante para o correto funcionamento da estrutura. Ou seja, quanto maior for o raio da circunferência do produto, menor será o esforço físico necessário para movimentar tal equipamento, assim como, realizar o desvio de obstáculos, assim como de outros objetos e circulação interna do armazém.

Além disso, para quem deseja implantar os rodízios nos sistemas de armazenagem, vale lembrar que eles podem ser encaixados nos mais diversos tipos de funções no que se refere ao transporte de materiais.

Outra finalidade dos rodízios é junto aos chamados ‘carretões industriais’. Por meio delas, as carretas, que utilizam um sistema bidirecional se fazem bastante úteis quando se necessita realizar transportes em grandes proporções nos mais diversos segmentos da indústria. Pois, os rodízios que compõem estes carretões vem ao encontro de trazer uma maior facilidade nesse sistema de deslocamento.

Até aqui, foi possível observar então, o quão importantes se fazem os rodízios no cotidiano das empresas e, principalmente, quando se preza pela qualidade e agilidade no deslocamento das mercadorias, com recomendação de que utilizem a borracha maciça nos seus pneus.

Em nosso site você encontra uma descrição detalhada deste tipo de produto que carrega a marca da qualidade Fabrimetal, ou seja, produtos com material de alta qualidade e desenvolvidos para atender as mais diversas necessidades no que diz respeito à movimentação. Os pneus dos rodízios da nossa marca são produzidos em borracha maciça e utilizando uma fórmula inovadora. Isso faz com que a durabilidade seja quatro vezes maior que a de rodízios comuns e também evita marcas no piso ou em outras superfícies em que for utilizado.

Além disso, contamos também com rodízios de fixação por placa ou com furo central, também para fixação com parafusos, além de várias opções de tipos e tamanhos.

Os rodízios com furo central para fixação com parafuso estão disponíveis em versões para aplicações leves e médias, com capacidades máximas de carga que variam entre 40 kg até 150 kg por rodízio.

Além disso, os rodízios para aplicações leves e médias contam com um corpo de aço zincado, enquanto os modelos para aplicações pesadas são construídos em aço maciço soldado.

O produto é disponibilizado nos seguintes tamanhos: 6”, 8” e 10”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *