Porta paletes estrutura tipo drive-in

07 Drivein

Um sistema de armazenagem do tipo drive-in é montado de forma que as empilhadeiras possam se movimentar dentro de sua própria estrutura, armazenando os porta paletes de forma longitudinal, reduzindo assim os corredores centrais. Este tipo de armazenamento é suportado por guias que se apoiam sobre braços nos pórticos do almoxarifado.

Por se tratar de um sistema que exige movimentação mais lenta das empilhadeiras, é um modelo de armazenamento mais usado para materiais que tenham pouca rotatividade. De acordo com a experiência adquirida em armazenamento, os técnicos em logística recomendam o sistema de porta paletes drive-in para movimentação de entrada e saída de materiais que precisem ser feitos de forma separada, sendo mais indicado para empresas que movimentem seus estoques em intervalos maiores.

Assim, o modelo drive-in não pode ser suportado por empresas que movimentem seus estoques com maior frequência.

No modelo de armazenamento de porta paletes drive-in, o último pallet que entra é, obrigatoriamente, o primeiro que sai, o que obriga a trabalhar nas modalidades de armazenagem LIFO e FIFO, ou seja, último que entra, primeiro que sai; primeiro que entra, primeiro que sai.

Para as empresas que não precisam de muita rotatividade no seus estoques, o sistema drive-in apresenta diversas vantagens, como podemos verificar a seguir:

  • O sistema pode usar empilhadeiras comuns, com algumas adaptações de proteção ao operador na cabine;
  • O sistema drive-in é ajustável para altas densidades de armazenamento, eliminando corredores mais largos;
  • O sistema drive-in usa apenas metade da área de um porta palete convencional, podendo armazenar maior número de paletes num mesmo local;
  • O custo do sistema drive-in, embora tenha um valor de aproximadamente o dobro de uma estrutura convencional, exige investimento relativamente baixo;
  • Como as cargas são sobrepostas no sistema drive-in, a possibilidade de esmagamento de materiais ou risco de queda é praticamente nula.

O sistema drive-in é uma excelente opção para empresas que não movimentem com frequência seus estoques, sendo uma forma prática para otimização do espaço e trazendo economia para a empresa.

Características básicas do sistema drive-in

O sistema drive-in de armazenamento possui algumas características básicas:

  • Proporciona alto grau de aproveitamento do espaço;
  • É indicado para armazenamento sazonal;
  • Proporciona carga e descarga independente em sua estrutura;
  • É facilmente extensível, podendo ser ampliado segundo as necessidades;
  • É indicado para maiores quantidades de um mesmo tipo de material.

Para o correto armazenamento no sistema drive-in, as cargas devem ser armazenadas na profundidade das prateleiras, criando duas fileiras. O endereço deve ser mantido nas prateleiras do drive-in, podendo ser aplicado de cima para baixo ou vice-versa.

As empilhadeiras, dentro do sistema drive-in, podem entrar nas posições dos paletes armazenados nas prateleiras, possibilitando a utilização do método FIFO ou LIFO, de acordo com as necessidades da empresa.

O sistema de estrutura da modalidade de armazenamento drive-in combina as vantagens de armazenamento em blocos com o armazenamento convencional, usando melhor o espaço, possibilitando grande altura de empilhamento e proporcionando maior proteção ao material armazenado.

Como é feita a operação no sistema drive-in

O sistema drive-in exige que a empilhadeira eleve o palete até a altura da prateleira desejada, não podendo o veículo ser mais largo do que o palete. As empilhadeiras devem oferecer ao operador um ângulo de visão livre ao se deslocar.

O drive-in é montado num bloco de estruturas contínuas, com corredores, sem vigas centrais que possam bloquear a entrada e permitindo que as empilhadeiras alcancem o centro dos blocos através de sua parte frontal.

Os paletes, no sistema drive-in, são suportados diretamente sobre os consoles, em cada uma das colunas, permitindo o apoio dos paletes em braços mais curtos em vez da utilização de vigas. Na parte inferior, o drive-in liga-se aos montantes através de trilhos, tendo ligações diagonais em sua parte superior.

O sistema drive-in é uma estrutura bastante pesada, sendo constituída por montantes verticais, onde devem ser encaixados os braços e trilhos reguláveis na altura, possibilitando adequar o armazenamento aos paletes. Os montantes são compostos por duas colunas, interligadas por travessas e diagonais, montando um quadro vertical rígido, criando planos de carga horizontais nos braços, podendo posicionar os paletes sobre os trilhos.

Devido à sua conformação, o drive-in possibilita a montagem de planos de apoio de alturas variadas, sendo compatível também com qualquer tipo de piso industrial. Sua montagem é bastante rápida, não necessitando de soldas ou de trabalhos mais complexos no local da montagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *