Processamento de Pedidos no Processo de Logística

Processamento de Pedidos na Logística

O tempo que se leva para completar uma atividade na indústria representa um fator importante na definição do preço de um produto, por isso, é algo muito levado em consideração por empresários de diversos segmentos. Recentes estudos, liderados pelo teórico Ballou, dizem que os gastos com logística representam cerca de 50% e em alguns casos podem chegar a 70% do valor final do produto. Tudo isso leva a uma consideração importante: otimizar o tempo é uma atividade relevante para as organizações. Os sistemas de armazenagem servem também para a auxiliar a empresa nesse sentido, uma vez que, tendo um ambiente bem organizado, a empresa irá ter um processo produtivo mais eficaz. Além disso, softwares de WMS ou picking também permitem um melhor controle dos gestores da organização nas atividades pertinentes ao setor de logística da empresa.

Para auxiliar a indústria em seu planejamento logístico, pode-se trabalhar melhor o processamento de logística, assunto que será o tema abordado a seguir:

Tudo se inicia na preparação de pedidos, etapa que engloba atividades relacionadas à coleta das informações necessárias sobre os produtos e serviços prestados pela organização. Atualmente, com o avanço da informática, essa etapa vem passando por mudanças que facilitam sua prática como o escaneamento por código de barras, que faz com que determinado produto seja encontrado facilmente nos sistemas de armazenagem, onde estão guardados por exemplo.

Depois do preparo do pedido, segue-se para a etapa seguinte, a transmissão. Nela, as informações do preparo, detectadas anteriormente, são transmitidas para onde é necessário. Em tempos de outrora os aparelhos de fax eram muito utilizados para essa finalidade, hoje em dia, como caíram em desuso, utiliza-se principalmente ferramentas ligadas a informática, através da internet e intranet da empresa.

Na etapa seguinte, denominada recebimento, é dada a entrada dos pedidos e o operador deve verificar o estoque e a exatidão dos dados, além de sempre monitorar o crédito, pedidos atrasados e cancelados. É também de responsabilidade desse profissional o faturamento e extração de notas fiscais que irão acompanhar o pedido até seu destino final, independente se será entregue a uma distribuidora ou já para o consumidor final do produto.

Os softwares de gestão de armazéns e sistemas de armazenagem contemporâneos, geralmente permitem também a geração de relatórios da situação do pedido, assim é possível verificar se o pedido já foi separado, cancelado, entregue ou se se está em outro status do procedimento.

Finalmente, na última etapa, chamada de atendimento de pedido, é feita a separação do produto nos sistemas de armazenagem, a embalagem para o despacho e a programação da forma como o produto será entregue. Além disso, o operador dessa etapa também providencia a documentação para o embarque do produto, como notas fiscais, manuais de instruções, e outros materiais que acompanharão o pedido. Tudo deve ser verificado com muita cautela para evitar que sejam cometidas falhas e para que caso aconteçam, possam ser solucionadas com prontidão e rapidez.

Segundo Ballou, se a indústria optar por trabalhar dessa forma, haverá uma diminuição significativa no tempo levado para realizar certas atividades. Dessa forma, é possível até recalcular a quantidade de horas trabalhadas pelos funcionários e diminuir o valor entregue ao cliente, seja ele final ou não. Além de entregar os produtos com maior rapidez aos clientes, a utilização de sistemas de armazenagem no processamento de pedidos fará com que se diminuam gastos administrativos como o pagamento de horas extras para os funcionários da empresa, por exemplo. Há casos de empresas relatadas por Ballou, que chegaram a diminuir até 30% dos gastos com folha de pagamento após começarem a dar mais atenção a seu departamento de logística e distribuição de produtos.

Vemos então que os sistemas de armazenagem podem contribuir também para a otimização do tempo de realização dos processos industriais uma vez que eles são parte significativa e tem papel fundamental nos processos logísticos da indústria.

Obviamente que o preço do produto não está concentrado apenas no processo logístico, pois há muitas outras questões envolvidas, como o desenvolvimento e produção, atividades que também podem ter o auxílio de sistemas de armazenagem em sua execução.

Quando relacionados os processos de produção e a logística, é importante mencionarmos também o sistema de ‘Just in Time’, que tem dentre seus principais objetivos trabalhar com o princípio do ‘Estoque Zero’. Esse princípio envolve também o processo que trabalha não apenas com a sua linha de produção exclusiva para uma só empresa, mas também, envolvendo toda uma cadeia de suprimentos.

Porém, uma das desvantagens deste sistema se dá pelo fato de que necessita de um estoque de matéria-prima, ao invés de produtos e mercadorias. Esse problema com as matérias-primas pode se originar em decorrência de fatos como a não organização do material envolvendo fornecedores, assim como as previsões de demandas ou avaria em alguma máquina, dentre outros fatores. Mas isso é assunto para outro momento. Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *