Sistema de armazenagem push back

04 Sistema de armazenagem push back

No sistema de armazenagem push back o armazenamento dos paletes é feito sobre carrinhos colocados em trilhos ou roletes, sendo empurrados pelos paletes estocados em sequência nos módulos, um após o outro. É um tipo de sistema de armazenamento que permite estocar até quatro paletes de profundidade em cada nível, utilizando o sistema LIFO (last-in, first-ou, ou seja, o último palete que entra é obrigatoriamente o primeiro que sai).

O sistema de armazenagem push back, atualmente, são bastante procurados, principalmente em virtude de determinadas empresas terem a necessidade de alta densidade de carga, permitindo ainda maior número de endereços para os paletes armazenados do que as estruturas drive-in. Trata de um modelo de armazenamento que pode ser utilizado em associação com o sistema dinâmico.

Estrutura do sistema de armazenagem push back

De maneira básica, a estrutura do sistema de armazenagem push back é bastante semelhante ao sistema drive-in, sendo montado através de longarinas e montantes. A forma como se movimenta a carga é quem dá nome ao sistema, mostrando exatamente o seu funcionamento nos locais de armazenagem: push back pode ser traduzido como empurrar para trás.

A composição do plano de carga para o sistema de armazenagem push back apresentam dois tipos de materiais, que podem ser utilizados dependendo das necessidades da empresa. O processo operacional, no entanto, independe do tipo de material aplicado.

O sistema sempre funciona da mesma forma: o primeiro palete colocado no local de armazenamento é empurrado pelo próximo palete, colocado em seguida, e assim ocorre com os seguintes, até o último palete colocado no trilho, lembrando que a quantidade mais comum para esse tipo de armazenamento é de quatro paletes.

Para cada plano de armazenagem, seja na horizontal ou na vertical, existe um sistema próprio de trilhos, que funcionam independentemente, não atrapalhando e não movimentando os paletes armazenados dos lados ou no plano acima.

No sistema de armazenagem push back, a pista de carga é levemente inclinada, permitindo ao operador da empilhadeira controlar a velocidade na retirada de cada palete. Ao retirar um palete de um plano, os outros paletes descem na sequência, ficando sempre um palete na parte frontal do plano de armazenagem.

Essa característica é que torna o sistema de armazenagem push back preferido, permitindo que nesse modelo de armazenamento haja uma seletividade maior do que no sistema drive-in.

O sistema de armazenagem push back apresenta, no entanto, uma limitação para o número de paletes em profundidade, em virtude da complexidade dos trilhos e da força exigida da empilhadeira para empurrar os paletes que são armazenados.

Principais vantagens do sistema de armazenagem push back

Entre as principais vantagens apresentadas pelo sistema de armazenagem push back, podemos destacar:

  • Utilização do espaço de forma racional;
  • Eliminação de corredores entre as estantes;
  • Possibilidade de maior número de endereços, se comparado ao sistema drive-in;
  • Mais agilidade na operação das empilhadeiras para colocação e retirada dos paletes;
  • Armazenamento em bloco dinâmico, com melhor aproveitamento do espaço útil do almoxarifado;
  • Monitoramento das datas de validade, dos lotes e das séries de produção dos produtos e matérias primas armazenados;
  • Melhor classificação dos produtos armazenados.

A estrutura do sistema de armazenamento push back é indicada para armazenamento de grandes e médias quantidades de um mesmo item, que devem ser agrupados segundo sua classificação para permitir o correto funcionamento do sistema LIFO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *