Sistema porta paletes e suas variações na armazenagem

O sistema porta paletes é um sistema universal utilizado na armazenagem, sendo a melhor solução para armazéns onde é preciso guardar produtos com variedade de itens e com necessidade de rápida movimentação.

Uma das maiores vantagens do sistema porta paletes é a facilidade na distribuição e na altura das estantes, que podem ser determinadas de acordo com as características do armazém, das empilhadeiras e dos elementos da própria armazenagem, facilitando a localização de cada item e reduzindo os custos com a gestão de estoques.

O sistema porta paletes ainda oferece outras vantagens, como a facilidade para o controle de estoque, a adaptação a qualquer espaço, tamanho ou peso das mercadorias que estão sendo guardadas e a combinação com estantes para picking manual.

Dependendo das necessidades de adaptação, o sistema porta paletes também permite aumentar a quantidade dos paletes armazenados, instalando-se estantes com dupla profundidade, armazenando um palete em frente ao outro, de cada lado do corredor.

Para se configurar o sistema porta paletes para corredores mais estreitos com maior altura, a empresa consegue melhorar ainda mais o aproveitamento do volume cúbico da armazenagem, podendo se operar esta configuração através de empilhadeiras elevadoras do tipo torre ou de transelevadores automáticos.

Veja, a seguir, as principais variações do sistema porta paletes:

Sistema porta paletes convencional

O sistema porta paletes convencional é montado através de uma estrutura própria para produtos de alta rotatividade, instalando-se longarinas ajustáveis em cada espaço, permitindo estocar os paletes em alturas variáveis, com estrutura dimensionada para suportar qualquer peso.

O sistema convencional permite armazenar um palete por profundidade, fixação de montantes no piso com fixado metálico, mantendo para-choque de segurança fixados ao lado dos montantes de corredores, o que vai evitar o choque com empilhadeiras.

A estrutura do porta paletes convencional oferece como maior vantagem o controle de estoque, tendo um palete em cada vão, adaptável para qualquer peso, tamanho e espaço, podendo ser combinada com estantes para picking manual.

Sistema porta paletes drive-in

No sistema porta paletes drive-in as estruturas têm como objetivo verticalizar as cargas paletizadas através de acumulação, sendo movimentada por empilhadeiras, sendo este um sistema próprio para trabalhar com maiores quantidades de um mesmo produto, armazenados em lotes.

Trata-se de uma estrutura composta por laterais, com braços sustentando as longarinas de drive-in, formando blocos verticais e horizontais, que são as ruas de armazenagem para dar acesso às empilhadeiras.

Essa condição permite o carregamento dos paletes dentro da própria estrutura, criando um bloco contínuo, sem corredores intermediários, dando entrada à empilhadeira na própria estrutura.

A estrutura drive-in é operacionalizada através de uma única entrada, oferecendo como vantagem maior rentabilidade no espaço disponível, eliminando os corredores entre as estantes e oferecendo controle rigoroso das entradas e saídas.

Sistema de porta paletes drive-through

A diferença entre o sistema de porta paletes drive-through para o drive-in é a utilização da empilhadeira, que tem acesso pelos dois lados, já que existem dois corredores, um de entrada e outro de saída.

A estrutura conta com lastres com rodas para a movimentação dos paletes, ajudando na sua movimentação e colocando o mesmo de um lado, sendo levado pela gravidade para o outro lado.

Sistema porta paletes push-back

O sistema porta paletes push-back é para atender armazenagem de alta densidade, consistindo em um bloco de estruturas similar ao drive-in, com montantes e longarinas. O sistema explica exatamente o nome em inglês, ou seja, empurrar para trás.

No sistema porta paletes push-back, os paletes são colocados em trilhos telescópicos, que possuem uma leve inclinação. O primeiro palete é colocado e empurrado para trás pelo palete subsequente, numa operação sucessiva até o último palete de cada trilho.

Cada plano de armazenagem no sistema push-back possui seu próprio sistema de trilhos, operando de forma independente. Já que a pista de carga é levemente inclinada, o operador da empilhadeira pode controlar a velocidade na retirada do palete, fazendo com que os outros acompanhem o movimento, ficando sempre um palete na frente, para ser retirado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *