Sistemas Carrossel e Ergonomia

Sistema de Armazenagem e Ergonomia

Os sistemas de armazenagem, embora em um primeiro momento essa informação pareça estranha, estão ligados a ergonomia dos trabalhadores nas indústrias.

A ergonomia, de acordo com o que é dito pela Associação Internacional de Ergonomia – IEA (sigla em inglês), é definida como uma doutrina baseada em estudos científicos que fazem relações entre as pessoas e outros sistemas e elementos. A importância dessa ciência se dá por estudos terem mostrado que as razões mais comuns para o afastamento de funcionários do trabalho são doenças osteomusculares e de tecido conjuntivo, decorrentes de mau posicionamento durante as jornadas de trabalho.

As empresas devem ter consciência de que para a saúde e bem-estar do funcionário é necessário que seja-lhe proporcionado um local de trabalho seguro e agradável. O sistema carrossel, por exemplo, possui prateleiras móveis que se deslocam no sentido horizontal até os postos de trabalho. Isso faz com que os operadores que alimentam máquinas ou que separam mercadorias em linhas de expedição não precisem fazer movimentos bruscos para segurar os objetos. Esse tipo de arranjo pode ser usado para produtos como caixas, roupas, pneus, rolos, entre outros, o que nos permite concluir que o sistema carrossel pode ser usado por empresas dos mais variados segmentos.

De acordo com recentes estudos de especialistas em sistemas de armazenagem, instalar estações de trabalho com design ergonômico é um investimento que garante um grande retorno às empresas. Trabalhar com sistema carrossel pode aumentar até 15% da produção de um operário, pois ele irá economizar o tempo que leva para se deslocar até o local onde estão as peças que precisa para desempenhar seu trabalho.

A ergonomia, no que se refere a estações de trabalho, se baseia em três princípios básicos:

1 – Fazer com que o operário necessite fazer menos força e movimentos bruscos, evitando a fadiga e o cansaço que podem ocasionar em erros no trabalho. Além disso, os funcionários se sentirão mais motivados para executarem seus trabalhos;

2 – Ter estruturas simples, porém eficazes;

3 – Possuir estações de trabalho inteligentes, de modo que os erros sejam reconhecidos antes do término dos processos.

Além de usar sistema carrossel e outros, a empresa pode incentivar que os funcionários criem um comitê de ergonomia. Esses comitês são grupos estruturados dentro das empresas para verificar problemas ergonômicos e comunicar ao seu superior imediato, que levará a informação até o setor responsável, que por sua vez tomará as medidas cabíveis. O grupo geralmente tem um coordenador geral e um técnico de segurança do trabalho que acompanha e orienta os funcionários em suas funções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *